Principais sintomas de um ataque cardíaco

Você sabe quais são os principais sintomas de um ataque cardíaco? Não? Então veja quais são!

Ataque Cardíaco Você sabe quais são os principais sintomas de um ataque cardíaco? Ou, na verdade, quais são os maiores agravantes para um possível ataque cardíaco? São duas questões simples, mas que podem gerar grandes debates, afinal, se trata de um problema realmente sério.

Pesquisadores da Universidade de Duke, nos Estados Unidos da América, afirmaram que milhares de pessoas em todo o mundo sofrem ataques cardíacos e nem percebem. Só para base de comparação, nos EUA esse número de pessoas é o equivalente a 200 mil todos os anos. Imagine em um país super populoso como a China?

Até que o ataque cardíaco ocorra em seu nível mais crítico, o corpo envia diversos sinais e cabe a nós estarmos preparados para entender e saber distinguir um simples sintoma, ou um sintoma de ataque cardíaco, portanto, vamos aos mais comuns e frequentes.

Dores no peito

Talvez seja este o sintoma mais comum do ataque cardíaco: dores no peito. No entanto não é qualquer dor, pois existem, na verdade, duas variações dela: Uma dor no peito e que você sente em todo o corpo, e outra que ocorre apenas nas regiões esquerda e central, podendo se estender por todo o braço esquerdo. Como qualquer outra dor, essas também podem ocorrer de formas variadas: Indo e vindo várias vezes, assim como fracas ou intensas.

Náuseas e vômitos

Entre os sintomas que antecedem um ataque cardíaco, é possível comprovar, em muitos casos, que pacientes que sofreram o ataque também passaram por essa situação de náuseas e vômitos. Mas é importante lembrar que esses sintomas não são isolados, mas sempre acompanhados de outros. Portanto, não se desespere nesse tipo de situação; procure um médico e faça um check-up.

Falta de ar

A falta de ar é um grande indicativo de um possível ataque cardíaco, principalmente se o paciente não tem problemas respiratórios. E mesmo se não houverem dores no peito, ainda assim é um problema preocupante. Na Inglaterra, por exemplo, de cada 5 pessoas que sofreram ataque cardíaco, 3 se queixaram de falta de ar, incluindo pacientes que não apresentam dor alguma no peito.


Recomendamos: