Como é calculado o valor do IPTU

Descubra de uma forma simplificada como o cálculo do Imposto Predial Territorial Urbano(IPTU) é realizado. Veja em qual faixa de dedução sua residência se encontra.

Só falar em Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) e as dúvidas já aparecem, também pudera o cálculo é complexo e envolve uma série de variações.  Veja como ocorre esse processo.

Antes de tudo se calcule a planta proprietária genérica dos valores totais dos imóveis o PGVI (Planta genérica de valores imobiliários). O documento inicial analisará o valor total pelo metro quadrado de cada parte da cidade. Com esse dado aplique o valor venal dos imóveis nas alíquotas.

Depois de descoberto o valor venal você deve encaixá-lo na faixa de dedução correspondente e logo em seguida  multiplique pelo número indicado e subtraia a parcela de dedução. Veja abaixo:

Valor venal                                multiplicar por                   dedução

até R$ 81.762,00                               0,008                             R$ 0,00

acima de R$ 81.762,00

até R$ 163.525,00                            0,010                              R$ 163,52

acima de R$ 163.525,00

até R$ 327.050,00                           0,012                              R$ 490,57

acima de R$ 327.050,00

até R$ 654.100,00                           0,014                               R$ 1.144,67

acima de R$ 654.100,00                0,016                               R$ 2.452,87

Essa é forma mais básica de explicar esse processo, no entanto existem variações em algumas situações que pode gerar controvérsia. O custo também vai depender da infraestrutura da área e se houver melhorias nela. Um exemplo prático um bairro com baixo valor comercial pode custar mais caro se no local forem construídos shoppings, uma linha ferroviária ou uma estação de metrô.


Recomendamos: