Compra coletiva Móveis para casa

Se no passado o receio das compras on-line era tamanho que as transições não saíam das classes A e B (cujas as rendas por familía alcançam acima dos 5 salários mínimos), hoje a realidade é bem diferente. A começar pelo seu público.  Em 2010, a participação das faixas C, D e E no mercado (familías que alcançam entre 3 salários a 1 e meio) correspodem a cerca de 40% dos compradores da web.

Fato este que, a indústria de comércio eletrônico espera crescimento de mais de 1 bilhão de reais para o setor de e-comerce. A grande sacada desse segmentos sãos os populares sites de compras coletivas. Neles, através de certo número de compradores confirmados para a aquisição de determinado produto é possível passar de mais de 75% de redução nos preços.

A medida de exemplo, em sites como Peixe Urbano, Groupon (http://www.groupon.com.br) e Saveme (http://www.saveme.com.br) são ofertados desde viagens e hospedagens em hotéis a produtos alimentícios e serviços de beleza. Cada uma das ofertas, chegam a receber de centenas a milhares de compras, o que garante lucratividade aos empresários e consideráveis descontos aos consumidores, derrubando os preços unitários destes serviços abaixo da metade.

Neste setor em crescimento acelarado são muitas as ofertas e possibilidades de ampliação do portifólio de bens de consumo e serviço. É aguardar para ver!


Recomendamos: