Crianças e adolescentes com autismo - Como lidar com eles?

Esqueça tudo que você sabe sobre o autismo, pois neste artigo vocês poderão aprender a melhor forma de lidar com crianças e adolescentes com autismo. Confira!

Seria muito melhor se o autismo nas crianças, adolescentes e adultos não existisse, mas infelizmente é real e, segundo uma pesquisa realizada pela ONU, pelo menos 1 em cada 150 crianças são atingidas por essa doença. Para ser mais claro e mostrar o tamanho real desse problema, no mundo inteiro são mais de 35 milhões de pessoas sofrendo do autismo. Nessa contagem, quase 2 milhões são brasileiros!

O autismo, deficiência no desenvolvimento neural humano, começa dar seus primeiros sinais logo nos primeiros anos de vida da criança, onde um dos principais sintomas é a dificuldade de entender e gestos e palavras. Com essa dificuldade, elas acabam se isolando das outras pessoas.

O autismo costuma aprisionar as crianças em manias como: Girar rodas e brincar a mesma coisa repetitivamente. Seus relacionamentos sociais são bastantes seletivos, ou seja, escolhem pouquíssimas pessoas para se associarem.

Lidando com o autismo…

Para lidar com o autismo nas crianças, adolescentes e adultos, é necessário, primeiramente, uma grande virtude: A paciência. Depois disso, basta seguir alguns dos conselhos logo abaixo.
Crianças com autismo são tímidas e inseguras, por isso, dê confiança a elas!
Na maior parte dos casos elas são bastantes tímidas e inseguras, assim como tem uma auto-estima bastante baixa, portanto, designar pequenas tarefas ajudariam a mostrar a elas mesmas a importância que tem e, sobretudo, que nós, adultos, adolescentes, etc, confiamos nelas.

Caso elas comecem a repetir bastante os mesmos gestos e perguntas, a melhor coisa a fazer é, sem dúvida, distraí-las com coisas mais interessantes. O melhor mesmo, é consultar um especialista em autismo, pois essa doença tem diversas variantes!

Crianças com autismo podem ser melhor orientadas visualmente, pois dependendo do grau de autismo, elas podem entender muito melhor os gestos do que tentar compreender as palavras. Por isso, uma das melhores formas de ensiná-las a viver em sociedade e desenvolverem mais habilidades é, sem dúvida, através de orientações visuais. Não basta apenas mostrar como fazer uma coisa, é muito melhor mostrar repetidas vezes, mesmo que isso seja cansativo, pois vendo a mesma orientação diversas vezes, elas conseguem absolver e guardar para si, tornando esse método (orientação visual) 10 vezes melhor do que a linguagem oral.

Crianças com autismo são chatas ou não sabem como iniciar alguma coisa?

Será que você já se fez essa pergunta? Talvez não, mas para ambos os casos, é muito importante lembrar essa parte! Não é culpa delas não conversarem com outras crianças ou brincar junto a elas, e nem isso as torna chatas, o que acontece é simplesmente uma consequência do autismo, que acaba impedindo-as de raciocinarem uma forma lógica de como iniciar uma conversa ou brincadeira com outra criança. Por este motivo, é muito importante que você ajude ela nas interações sociais, instruindo como ela pode brincar e conversar.

Tenha paciência, cuide e ame a criança!

Elas precisam, e muito, da sua paciência, carinho e amor, seja como amigo, pai, mãe, irmã ou colega. Não adianta se estressar, ou brigar com a criança, pois isso piora o estado dela. Ao invés disso, mostre a ela que você pode ensinar todas as coisas com paciência e amor, sem pressa para outras ocupações.

Ensine verbalmente, mas principalmente visualmente, o que ela pode e o que ela não pode fazer. Estabeleça pequenas regrinhas e ajude-a entrar no mundo dos adultos com mais facilidade e independência.

Por fim, você verá que todos os dias de luta e sacrifício valeram e continuaram valendo apena todos os dias!


Recomendamos: