Hipotermia - Causas e Sintomas

Hipotermia - Causas e Sintomas

A Hipotermia não é doença e muito menos pode ser contraída de uma pessoa para a outra, sendo assim, a Hiportemia é classificada como uma queda de temperatura radical no corpo humano que, consigo, trás grandes, médias ou pequenas prejudicações. Há relatos de pessoas que tiveram de amputar as pernas, todos os dedos das mãos e dos pés em consequência a Hipotermia.

A Hipotermia é classificada em 3 intensidades, uma é a Aguda, a outra Subaguda e a última é a Crônica, ambas, se não forem tratadas corretamente e por pessoas especializadas (geralmente os médicos), podem piorar o estado do corpo da pessoa sofrendo das causas da Hipotermia, o que logicamente pode trazer facilmente a morte dos órgãos internos.

A aguda é a mais perigosa, onde há uma brusca queda da temperatura corporal (em segundos ou minutos), por exemplo quando a pessoa cai em um lago com extremamente gelado. Já a subaguda acontece em escala de horas, comumente por permanecer em ambientes frios por longos períodos de tempo. E, não menos importante, a crônica é comumente causada por alguma enfermidade.

Sintomas:

Primeira etapa:
A temperatura corporal cai de 1 a 2 graus Célsius abaixo da temperatura normal. A pessoa tem arrepios, a respiração se torna rápida, as mãos ficam adormecidas e existe uma dificuldade por parte da pessoa de utilizá-las para efetuar tarefas.
Segunda Etapa:
A temperatura corporal cai de 2 a 4 graus Célsius abaixo da temperatura normal. Os arrepios são mais intensos e os movimentos são lentos. As extremidades ficam azuladas, há um pouco de confusão. Apesar disto a vítima está consciente.
Terceira Etapa:
Em geral os arrepios cessam, surgem sinais de amnésia, impossibilidade de usar as mãos, diminuição do pulso e respiração. Diminuição da atividade celular. Falha dos órgãos vitais. Morte clínica.

Tratamento?

A partir do momento que você viu que a pessoa está começando a entrar no estado de Hipotermia, é extramamente importante que esta pessoa receba primeiros socorros de imediato, para que, logo mais, a situação não se agrave, causando sequelas que na maioria das vezes não são possíveis de serem retiradas do corpo da pessoa.

Obviamente, se a pessoa está passando por uma crise de Hipotermia, seja ela aguda, subaguda ou crônica, você deve tirar do local onde está (com cuidado), procurar uma casa, ou um abrigo mais próximo e isolar essa pessoa totalmente do frio gelado e úmido. Além disso, você pode até dar para essa pessoa uma água quente, porém não muito, pois pode acontecer da temperatura da água e do corpo entrarem em choque.

Se a roupa desse pessoa estiver molhada e muito gelada, a solução a ser tomada é você retirar a roupa dele e, sem nenhum tipo de frescura ou preconceito físico, ficar abraçado com ele para transmitir o calor de seu corpo para o dele ou dela, lembrando que, isso ajuda no aumento da temperatura do corpo da pessoa gradativamente, não no mesmo instante.


Recomendamos: