Perigos e quais cuidados tomar com o Bronzeamento Artificial

Sessões artificais podem causar envelhecimento da pele muito mais rápido.

Ficar com bronzeado é um desejo comum no verão, mas muitas pessoas vão além e procuram manter a pele dourada o ano todo. A aposta de muitos é o bronzeamento artificial. Prático? Sim, muito, mas será que é saudável?

De preferência a banhos naturais de sol

Em exagero a luz solar faz muito mal a nossa pele, sempre devemos nos bronzear antes das 10h, o sol depois desse horário pode causar muitos danos ao nosso organismo. No entanto o bronzeamento artificial pode ser ainda mais nocivo que a exposição natural do sol.

A sessão de bronzeamento artificial acelera o processo natural por causa da emissão raios ultravioletas A(UVA) que atinge a camada mais profunda da pele, agredindo nosso organismo. Se a seções forem constantes seu corpo poderá sofrer com vários problemas como surgimento de manchas, lesões pré-cancerosas, tumores cutâneos, queimaduras de pele, envelhecimento entre outros males.

As versões artificiais dos raios solares (ultravioleta A e B) podem ter propriedades cancerígenas, agravando os problemas de peles. Não existem muitas recomendações nesse caso, procure fazer uma avaliação médica. O médico responsável deve preencher um formulário padrão dizendo que seu paciente está apto a passar por sessões desse tipo.

Procure sempre uma clínica com alvará, que seja limpa e que conte com uma equipe responsável, não arrisque sua saúde pelo barato.


Recomendamos: